sexta-feira, 7 de março de 2008

O pinheiro-manso da estrada do Alvor

Mais uma árvore excepcional: o pinheiro-manso (Pinus pinea L.) situado na N531-1 (Portimão - Alvor), num local apropriadamente chamado Sítio do Pinheiro (Marachique).



Este exemplar, classificado desde 1996, tem uma idade estimada de 200 anos e chama a atenção principalmente pela sua belíssima copa, baixa e ampla (diâmetro médio = 19,43 metros), que proporciona uma excepcional sombra.



Embora com a modesta altura de 9,75 metros , possui um P.A.P. de 4,30 metros.

Podem localizar esta árvore em fotografia aérea nos mapas interactivos do Algarve Digital.



ADENDA: Uma das coisas que nos encanta, quase tanto como encontrar espécimes monumentais, como este pinheiro-manso, é descobrir as histórias humanas que se escondem por detrás dessas árvores.

Surpresa das surpresas, desta vez a história veio ter connosco...e ainda bem! Foi assim que ficámos a saber que esta árvore foi classificada por iniciativa da família Sousa Guerreiro, que não hesitou em perder um dia de praia para tirar fotografias, descobrir o proprietário da árvore e convencê-lo a aceitar a classificação da mesma.

Mas o esforço desta família foi mais longe, estendeu-se à Câmara de Portimão, à qual solicitaram uma dignificação do local e uma placa identificativa para o pinheiro classificado. Situação, infelizmente, até ao presente, nunca concretizada.

Fica feito o público agradecimento a uma família que ajudou a dignificar parte do nosso património natural. Que pena não haver mais portugueses assim...

3 comentários:

Isabel Santos disse...

Olá Miguel e Pedro!
Parabéns pelo vosso blog, está muito bonito. Espero sinceramente que encontrem, ainda, muitas àrvores monumentais e que o vosso blog ajuda a preservar este nosso património tão mal tratado no nosso País.
Já o "linquei" no meu blog.
Beijinhos

M&M disse...

então não é que a meio do trabalho num pulinho ao vosso blog, descontraio um pouco e deixo-me encantar pela natureza?

bem hajam pelo trabalho e pela partilha.

Anónimo disse...

Muito bem...
acho que devem continuar,
existem árvores lindíssimas que merecem ser registadas, e...
publicitadas
pode ser que assim as pessoas reparem mais nelas,
e reclamem, quando lhes aplicam podas radicais, ou...
as mandam abaixo, pura e simplesmente.

beijos e bom trabalho

Ana Simões

ps: Miguel, não te esqueças de me enviar a planificação da saída